Coronavírus no Brasil: saiba o que é e como se prevenir

Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

O Ministério da Saúde confirmou, na quarta-feira (26/02), o caso positivo de coronavírus no Brasil.

Primeiro de tudo, reforçamos que não há motivo para pânico.

Em segundo lugar, é comum que fiquemos preocupados com esse novo vírus. Provavelmente, você esteja até assustado com as últimas notícias.

Certamente, você está vendo notícias e mais notícias na tv, na internet, nas emissoras de rádio, nos grupos de WhatsApp mas… pera!!!

O que é realmente o coronavírus? Quais seus tipos? Quais as formas de prevenção?

Como resultado destas dúvidas, nós aqui do Vila Nova Conceição SP, preparamos um apanhado de informações para te ajudar:

O que é coronavírus (COVID-19)?

Em primeiro lugar, precisamos esclarecer uma coisa: Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias.

Em segundo lugar, o novo agente que todo está falando é o SARS-CoV-2. Ele foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.

Concluindo, este é o agente provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os tipos de coronavírus conhecidos até o momento são:

Para esclarecer, temos aqui uma lista dos tipos conhecidos:

  • Alpha coronavírus 229E e NL63.
  • Beta coronavírus OC43 e HKU1
  • SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS).
  • MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS).
  • SARS-CoV-2: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de coronavírus, que surgiu na China em 31 de dezembro de 2019.

Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha 229E e NL63 e beta OC43, HKU1.

Acima de tudo, precisamos ter mais cuidado com crianças pequenas e idosos. Elas são mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus.

Coronavírus: curiosidade

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937.

No entanto, foi somente em 1965 que o vírus foi descrito como tal. Isso em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Fake News sobre coronavírus

É inacreditável que pessoas façam piadas, criam e compartilham Fake News, com um assunto sério.

Certamente esta é uma infeliz realidade. Ainda mais com um assunto preocupante como este.

Portanto, o Ministério da Saúde desmentiu diversos boatos que começaram a circular na internet sobre o a doença.

Como resultado, separamos uma lista com 10 Fake News:

China cancelou todos os embarques de produtos por navio até março – É FAKE NEWS!
Cura contra o coronavírus – É FAKE NEWS!
Médicos tailandeses curam coronavírus em 48h – É FAKE NEWS!
Plástico bolha e o novo coronavírus – É FAKE NEWS!
Chá de abacate com hortelã previne coronavírus – É FAKE NEWS!
Semelhança do vírus HIV com o coronavírus – É FAKE NEWS!
Situação fora de controle: novo coronavírus – É FAKE NEWS!
Novo coronavírus causa pneumonia de imediato – É FAKE NEWS!
Medicamentos eficazes contra o novo coronavírus – É FAKE NEWS!
Novo coronavírus confirmado em Duque de Caxias – É FAKE NEWS!

Portanto, vamos combinar, né!! Em suma, não saia compartilhando informações falsas.

Elas causam pânico na população e atrapalham os trabalhos de investigação das autoridades competentes.

Orientações sobre como agir

As autoridades sanitárias de São Paulo orientam que os pacientes com os sintomas da doença procurem o serviço de saúde mais próximo.

Caso apresentem febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza, associados a aspectos epidemiológicos como histórico de viagem em área com circulação do vírus.

Da mesma forma, procure o serviço de saúde, se teve contato próximo a algum caso suspeito ou confirmado laboratorialmente.

Dicas de Prevenção

Não há no momento um tratamento específico para o novo agente. Além disso, também não temos uma vacina. Então, como se prevenir desse agente infeccioso?

Diante disso, trouxemos aqui oito dicas para se proteger dessa doença:

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool (em especial após tossir, espirrar, ir ao banheiro e mexer com animais);
  • Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
  • Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

Vai viajar para países com coronavírus?

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse durante entrevista coletiva, que os viajantes devem ter “bom senso” na hora de decidir sobre suas idas —e que, se puderem, adiem a viagem para Europa.

Da mesma forma, brasileiros que estejam pensando em viajar para a Europa, Ásia e outros países afetados pelo novo coronavírus devem reavaliar a necessidade, segundo o Ministério da Saúde.

Portanto, é preciso avaliar a urgência da viagem, o destino, o clima e o perfil do viajante.

Da mesma forma, se não for uma viagem emergencial para países onde o vírus está circulando, é mais prudente adiar um pouco para que essa situação se defina melhor.

Ainda mais, viajar no inverno para esses países sempre implica num risco maior de transmissão.

Mais importante, para quem for embarcar de todo jeito, o principal cuidado é lavar bem as mãos.

As máscaras, no geral, são destinadas a quem está doente porque elas seguram as gotículas com o vírus, mas não são recomendadas como prevenção.

No avião, quem está a dois metros de distância, seja ao lado, nas fileiras da frente ou de trás, pode transmitir vírus respiratório, seja de gripe ou do novo coronavírus. Pelo motivo de tudo isso, é que quem está doente não deve viajar.

Em conclusão, o governo federal anunciou que vai antecipar a campanha de vacinação para 23 de março.

Resumindo, segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com a vacina da gripe, os pacientes que chegarem às unidades de saúde com sintomas gripais e informarem que tomaram a vacina irão facilitar o diagnóstico do coronavírus, já que as doenças contempladas na vacina não serão consideradas.

Mais informações no site do Ministério da Saúde

LEIA TAMBÉM:

COVID-19: Farmacêuticos serão treinados para orientar a população sobre a doença
Pró Sangue Hemocentro de São Paulo reforça a importância de doar sangue


Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

POST A COMMENT.