Dicas para seu e-commerce

Compartilhe com seus amigos com amor!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O e-commerce no Brasil cresceu 16%, no primeiro semestre de 2015. Segundo relatório semestral da E-bit o faturamento somou R$ 18.6 bilhões. O e-commerce está mudando a estratégia de grandes marcas, pois a compra online está cada vez maior.

O e-commerce tem evoluído muito no Brasil. Ganhou mais segurança na compra, mais confiança e os números saltam aos olhos dos empreendedores que desejam entrar no setor.

Mas, nem todo mundo consegue êxito ao dar os primeiros passos nessa estrada. Os primeiros sinais de que seu e-commerce precisa de cuidados está na identificação da ausência de clientes.

“A tentativa de sobrevivência inicia-se com a busca pela origem dessa “obstrução”, mas muitas vezes não se evolui no diagnóstico, e o negócio vai à falência”, segundo João Barcellos, sócio diretor da MundiPagg.

Para dar “aquela força” preparamos uma lista do que não pode faltar no seu e-commerce:

1 – Cheque sua vitrine virtual

Nem sempre as pessoas entram no site sabendo exatamente o que vão comprar. Muitas vezes o usuário está buscando por categorias específicas e todos os itens daquela categoria devem estar bem separados.

Uma loja de roupa, por exemplo, deve deixar bem evidente as seções de calças, blusas, assessórios, sapatos, etc.

O importante aqui é não deixar o comprador com dúvidas, porque esse é um dos maiores vilões da conversão.

Também é importante uma boa fotografia do produto que permita o usuário olhar todos os detalhes, assim como uma descrição detalhada com informações relevantes, como tamanho, formato, material.

2 – Mantenha o conceito da sua marca 

Muitas vezes vemos lojas virtuais que não seguem as cores, temas e outros elementos presentes na construção da marca.

Outras vezes, o espaço virtual destoa completamente do espaço físico. Casos assim podem confundir o usuário e fazer com que não se sinta seguro para comprar naquele ambiente.

Fixar a identidade da marca para o seu consumidor é muito importante. Para isso, é preciso encontrar uma empresa que ajude na construção, na divulgação e comunicação da sua marca.

3 – Não se esqueça do Mobile

A compra em dispositivos móveis é realidade, se adaptar a isso é importante para se manter competitivo.

Um levantamento realizado em 2015 mostrou que 20% das compras feitas no país pela Internet foram concluídas em smartphones ou tablets.

A sua empresa pode optar por um design responsivo (que se adapta aos diversos aparelhos e resoluções) ou desenvolver layouts específicos para cada plataforma.

O importante aqui é não perder clientes pelo descuido de não estar em todos os lugares possíveis.

5 – Sistema de buscas completo

Bem, nem sempre o usuário está com disposição e tempo para navegar por todas as páginas até encontrar um item específico.

É importante que o site possua uma ferramenta de busca em um lugar visível que ajude esses clientes, assim como um vendedor faria na loja.

6 – Checkout transparente

O ambiente de checkout é aquele que aparece quando o usuário vai finalizar a compra, isto é, quando os dados do cartão são preenchidos ou sugere a opção para gerar um boleto.

Muitos meios de pagamento não disponibilizam um ambiente que se adeque ao visual da empresa e acabam redirecionando o usuário para uma outra página completamente diferente.

Em muitos casos, isso acaba amedrontando o consumidor e fazendo com que ele desista da compra.

A utilização de um checkout que se adequa ao visual de cada loja e os dados do comprador são solicitados sobre a mesma tela da compra, aumentando a confiança do consumidor e agilizando o processo de conversão.

Anotou todas as Dicas para seu e-commerce? Então… bons negócios!!


Compartilhe com seus amigos com amor!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário (Vamos adorar!)