Gastos com alimentação aumentam em janeiro e pressionam o orçamento das famílias

Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

Os dados são do IEA, Instituto de Economia Agrícola.
Em janeiro, o índice que mede a variação de preços da Cesta de Mercado Total (IPCMT) apresentou acréscimo de 1,97%, em relação ao mês anterior.
O indicador é calculado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), instituição de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e apura o dispêndio das famílias paulistanas para aquisição de produtos alimentícios.

Gastos com alimentação aumentam

Os alimentos de origem vegetal apresentaram a maior oscilação positiva (+2,67%).

Dentro desse grupo, as hortaliças foram responsáveis pela maior alta (+3,7%); seguidas pelas frutas (+2,71%); produtos básicos (+2,44%), onde se destaca o feijão – um produto bastante consumido pelas famílias – que apresentou a segunda maior variação individual (+17,99%).

Em contraponto, o arroz, outro item fundamental da cesta, apresentou queda de preços (-2,57%), valor insuficiente para segurar o índice, afirmam Vagner Martins e Priscilla Rocha Silva Fagundes, pesquisadores do IEA.

Os produtos de origem animal oscilaram positivamente em 1,28%.

Nesse grupo, as carnes apresentaram maior variação (+2,02%), pressionadas por seus produtos processados; na sequência aparecem leites e derivados que apresentaram índice positivo de 0,86%.

Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

POST A COMMENT.