Cabras – cabeças que voam, cabeças que rolam

Cabras – cabeças que voam, cabeças que rolam tem como tema central a guerra sonhada, esperada, que pressupõe e deseja a relação com o Outro – o Inimigo –, e que está presente em outras dimensões da experiência humana como atos de resistência e criação como, por exemplo, nas manifestações sagradas e nas festividades.

Partindo do Cangaço, dos movimentos de resistência ao Estado, das guerras não oficiais intituladas como revolta, ou banditismo, que sempre foram fortemente reprimidas – e que findaram, em geral, com a decapitação e exposição das cabeças de seus líderes – a investigação das matérias cênicas se delineou em torno da tríade Guerra-Festa-Fé, aspectos intrínsecos do que pode ser uma ação de resistência e luta.

A prospecção do tema se desdobrou em outros temas que tecem e constituem o território do espetáculo: o inimigo, a vingança, os conflitos parentais, o nomadismo, a cerca, o ethos guerreiro, o valor da palavra, entre outros.

Cabras é narrado, cantado, tocado e dançado por um bando de dez atores, bando de cabras, que transitam – deixando as marcas das “vinte pegadas de alpercatas” – entre diferentes vozes narrativas – dos homens, dos animais, dos seres, das coisas -, ou seja, entre diferentes perspectivas.

SERVIÇO
Cabras – cabeças que voam, cabeças que rolam
Local: Teatro João Caetano
End.: Rua Borges Lagoa, 650, Vila Clementino – São Paulo
Telefones: (11) 5573-3774 / 5549-1744
Temporada: de 03 a 26 fevereiro 2017
Horário: sexta e sábado às 21 horas e domingo às 19 horas
Duração: 120 minutos
Recomendação etária: 12 anos
Lotação do espetáculo: 400 pessoas
Ingresso: r$ 20,00 inteira e r$ 10,00 meia entrada

Comentários do Facebook

Deixe um comentário (Vamos adorar!)