Evento de Moda Inclusiva comemora 10°edição em São Paulo

Compartilhe com amor para seus amigos!
  • 146
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    146
    Shares

Moda Inclusiva. Um dos eventos mais importantes da moda pensando pela Abepem (Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas em Moda) em parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, comemora sua 10°edição. O evento foi realizado no Centro Cultural em São Paulo.

O MoDe tem o intuito de discutir e apresentar a importância da Moda e Design nos valores econômicos, produção, difusão de valores e os processos criativos para o público-alvo.

Moda Inclusiva – Roupas Funcionais

No evento foi realizado um desfile com roupas idealizadas por estudantes e profissionais de todo o Brasil de diversas áreas. As peças apresentam soluções inovadoras para contribuir com o bem estar e a qualidade de vida das pessoas com deficiência.

Moda Inclusiva Vila Nova Conceição

Foto: Thiago DiCarli.

Dentre as soluções estão: o uso de velcro, zíper e ímas que são facilitadores na hora de vestir e promovem a autonomia e a independência desse público.

Modelos como camisas estampadas para pessoas com deficiência visual, com alto relevo em seus detalhes; e uma camisa com zíper lateral nas mangas, para facilitar a abertura e para que a pessoa com deficiência física tenha total facilidade em vesti-la ou tirá-la, foram algumas das peças mostradas.

Segundo a Presidente da ABEPEM Kathia Castilho, explica a importância do evento:

“O MoDe cria possibilidades de ampliar áreas de estudos contemporâneos que ainda carecem de pesquisas científicas mas que oferecem pistas para novas leituras e estudos sobre sustentabilidade, inclusão e economia criativa na moda e no design. Parcerias são saudáveis e nos permitem chegar muito mais longe, ampliar a rede e o alcance.”

O evento contou com diversos nomes de grande importância dentro da área fashionista, beleza e design como: Vanessa Rozan do Programa Esquadrão da Moda, Silvana Holzmeister da Harper’s Baazar Brasil, Mario Queiroz estilista, Fernanda Simon do BEFW entre outros grandes nomes. Todos participaram de bate-papos durante os dois dias de programação do evento.

Em entrevista ao Portal a idealizadora e coordenadora do Concurso Internacional de Moda Inclusiva e Co-Idealizadora do MoDe Daniela Auler, conversou conosco e contou sobre o evento e sobre a importância desse projeto na nossa sociedade.

Entrevista – Moda Inclusiva

Portal Vila Nova Conceição SP: Qual maior desafio que a Moda Inclusiva enfrenta no mercado? 

Daniela Auler: Acho que é esse entendimento de que a moda é para todos e não só para pessoa com deficiência.

Portal Vila Nova Conceição SP: Qual é a sensação em ver um projeto tão importante e de cunho social sendo apoiado por tantas pessoas?

Daniela Auler: Eu não sei se dá para colocar em palavras porque ao longo destes 10 anos eu entendi que a moda inclusiva é muito mais que um produto para beneficiar o dia a dia da pessoa com deficiência.  Ela trabalha com uma quebra de paradigma, com um olhar para o ser humano como ele é. Um entendimento de diversidade, de corpos, de repensar o que é belo; de repensar quem contou o que é certo e o que é errado e de levar também para o mercado que tem um público que não se enxerga dentro desse mercado por muitas questões como a acessibilidade, por exemplo.

Portal Vila Nova Conceição SP:  Há quanto tempo você atua nesse projeto da Moda Inclusiva?

Daniela Auler: Este projeto existe há 10 anos foram iniciados a convite da Dra. Linamara Rizzo Batistella, secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que na época era diretora do hospital Rede Lucy Montoro de Reabilitação.  Ela me chamou para conversar e entender porque a moda, com tantos avanços não pensava em nada para facilitar o dia a dia da pessoa com deficiência.

Eu fui fazer uma pesquisa no hospital, na rede Lucy e descobri que tinha todo um Universo a ser explorado.  Nessa mesma época do estudo no hospital foi criada a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e o projeto começou a ser realizado pela Secretaria para fomentar os estudantes.  Primeiro foi criado o concurso que inicialmente era nacional e só depois se internacionalizou.  A partir deste ponto foram pensados os cursos para poder atender aqueles que desejavam fazer o concurso (não havia revisão bibliográfica nesta área porque era um tema muito novo), nós aumentamos os cursos e o projeto se iniciou.

Moda Inclusiva – MoDe

Os dois dias de evento contaram com uma programação com palestras, bate papo e oficinas com grandes nomes da moda e design, e como encerramento foi organizado um desfile direcionado ao público alvo da moda inclusiva, apresentando ao público as diversas peças criadas diretamente a esse seguimento.

Por: Fernanda Sousa


Compartilhe com amor para seus amigos!
  • 146
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    146
    Shares

Deixe um comentário (Vamos adorar!)