Tratamento da doença Púrpura: Estudos promissores

Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

Tratamento da doença Púrpura tem boas notícias. Estudos promissores para tratamento da doença Púrpura, uma doença imunológica que se caracteriza pela destruição das plaquetas, células produzidas na medula óssea e ligadas ao processo de coagulação inicial do sangue.

O nome dessa doença é Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI) está diretamente relacionado às principais manifestações da enfermidade que são às manchas roxas ou avermelhadas indicativas de sangramentos que aparecem na pele.

Esta enfermidade afeta uma em cada 10 mil pessoas, mais em mulheres em idade fértil do que nos homens. Crianças podem apresentar uma forma aguda e autolimitada de PTI, em geral decorrente de um quadro infeccioso viral.

Púrpura Trombocitopênica Idiopática: Sintomas

Os sintomas mais típicos são os sangramentos que se localizam na pele ou nas mucosas sob a forma de  manchas puntiformes (petéquias) ou manchas maiores (equimoses).

Podem ocorrer também sangramentos nasais, nas gengivas, gastrintestinais e no trato urinário. A intensidade dos sintomas varia muito de um paciente para outro. Em alguns casos, eles podem ser assintomáticos e dispensam tratamento.

Púrpura Trombocitopênica Idiopática: Diagnóstico

O diagnóstico é feito através de exame clínico e no resultado do hemograma. Uma vez constatado que o número de plaquetas está baixo, é importante fazer o diagnóstico diferencial, porque doenças como aids, lúpus, leucemias e certas infecções virais também provocam queda no número de plaquetas.

Púrpura Trombocitopênica Idiopática: Tratamento

O tratamento com cortiscosteroides visa controlar os sintomas e provocar aumento gradual das plaquetas no sangue. Por causa dos efeitos colaterais adversos, o medicamento deve ser retirado aos poucos ou reduzido a doses mínimas o mais depressa possível.

Doses altas de imunoglobulina por via intravenosa também são úteis para conter os sangramentos agudos e elevar a contagem de plaquetas.

Na infância, pode ocorrer remissão espontânea da doença, o que raramente acontece na vida adulta.

Tratamento da doença Púrpura: Estudos promissores

Durante o EHA, um dos maiores congressos médicos do mundo, a Amgen apresentou um importante estudo com romiplostim para o Tratamento da doença Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI), um tipo raro de doença sanguínea.

Focada no desenvolvimento de medicamentos biotecnológicos para doenças de difícil tratamento, a Amgen apresentou durante o congresso da Associação Europeia de Hematologia, o EHA, um estudo de mais de seis anos de acompanhamento do medicamento Nplate® (romiplostim) em crianças com Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI), ou imune, demonstrando que mais de 90% das crianças atingiram resposta com melhora na contagem de plaquetas com Nplate®.

O perfil de segurança foi geralmente bem tolerado. Algumas crianças (14%) com doença de longa data entraram em remissão com o tratamento com Nplate®.

A Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI) é uma doença autoimune caracterizada por níveis baixos de plaquetas, cuja a função é a de conter hemorragias.

A PTI é considerada uma doença rara e ocorre quando o sistema imunológico ataca por engano as plaquetas. Em crianças, pode ocorrer depois de uma infecção viral, quando pode ocorrer uma alteração no sistema imunológico. Em geral, a doença tem um bom prognóstico quando tratada adequadamente.

Leia também: Parto normal ou cesárea? Eis a questão
Grávidas devem ter cuidados especiais durante viagens


Fique à vontade para Compartilhar com amor com seus amigos! ❤

POST A COMMENT.