Como melhorar a imunidade com os alimentos?

Compartilhe com amor para seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No frio nossa imunidade pode ser prejudicada. Vírus e bactérias ficam em circulação no ambiente e são transmitidos por mãos, superfícies contaminadas e saliva. 

A prevenção e tratamento das doenças de inverno tem como objetivo o  fortalecimento do sistema imunológico, e para isso a alimentação tem grande importância.

O primeiro passo é garantir uma boa absorção dos nutrientes que ingerimos através dos alimentos. Para isso necessitamos de um equilíbrio da flora intestinal. Probióticos são organismos e substâncias que contribuem para o equilíbrio da flora intestinal.

Eles têm efeito imunoestimulante em animais e favorecem a absorção dos nutrientes ingeridos. Encontramos probióticos em iogurtes, bebidas lácteas fermentadas e no kefir, por exemplo. E uma alimentação rica em alimentos de origem vegetal, ricos em fibras, ajudam a manter, junto com os probióticos, o equilíbrio da nossa flora intestinal.

Todas as vitaminas e minerais possuem papel importante na manutenção da imunidade corporal, por isso é extremamente importante a ingestão de alimentos ricos nesses nutrientes.

Para aumentarmos a ingestão destes alimentos, ricos em substâncias protetoras, basta seguir o esquema abaixo:

Preencha metade do prato com verduras e legumes (crus e cozidos), varie bastante a qualidade dos legumes e verduras, ingerindo alimentos de pelo menos 3 cores diferentes. Isso vai fazer com que sua ingestão de antioxidantes, vitaminas, minerais e fibras seja adequada. Para a outra metade, faça da seguinte forma: ¼ de alimento rico em proteínas, que podem ser de origem animal (carne de boi, frango, peixe, ovos, com pouca gordura,), e/ou de origem vegetal (feijão, grão de bico, soja, lentilha, ervilha); e o outro ¼ com alimentos ricos em carboidratos, de preferência em sua forma integral, rico em fibras (arroz, massas, batatas, mandioca, mandioquinha, farinhas)

Para os lanches intermediários(entre as refeições) , opte por:

  • iogurtes reduzidos em gorduras, queijos magros, leite desnatado, leite de soja sem açúcar, leite fermentado, kefir, tofu, pasta de grão de bico
  • biscoitos de fibras, cookies integrais, barras de cereal (de preferência com 2 ou mais gramas de fibras), cereal integral sem açúcar, torradas com fibras
  • frutas em geral

Abuse dos alimentos com propriedades funcionais!

Graças aos avanços das pesquisas em saúde, sobretudo na área da nutrição, sabemos que existem certos compostos presentes nos alimentos, fundamentais no auxílio à prevenção e ao tratamento de diversas doenças, constituindo importante ferramenta na recuperação da saúde.

Podemos definir alimentos funcionais como alimentos que contenham substâncias potencialmente saudáveis, incluindo qualquer ingrediente alimentar ou alimento modificado que possa fornecer benefício à saúde, além dos nutrientes tradicionais.

A tabela abaixo mostra exemplos de alimentos funcionais já identificados:

De qualquer forma, o nutricionista é o profissional habilitado para adaptar sua alimentação às suas necessidades, possibilidades e rotina individuais. E a Dietnet Nutrição, Saúde e Bem-estar conta com 10 nutricionistas de diversas especialidades para cuidar da sua alimentação e saúde.

Serviço
Dietnet Nutrição, Saúde e Bem Estar.
CNPJ: 08.472.344/0001-05.
Endereço: Rua Tabapuã, 500 cj 52 – Itaim Bibi São Paulo – SP.
Telefone: (11) 3582-5484 / 3582-0660.
Whatsapp: (11) 97446-1238.
Horário de funcionamento: Aberta das 7h30 às 19h30 de segunda à sexta; 2 sábados por mês das 8h00 às 12h30
Convênios atendidos: Sulamérica, Omint, Care Plus, One Health, Lincx, Allianz, Funcesp, São Cristóvão, Fundação Itaú-Porto Seguro, Sompo, Advance.
Diretora Clínica: Lara Natacci – nutricionista

Lara Natacci é nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo. Mestre e doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP. Certificada em Coaching de Saúde e Bem Estar pela Wellcoaches e American College of Spports and Medicine. Fez especialização em Transtornos Alimentares na Universidade de Paris V, em Bases Fisiológicas da Nutrição no Esporte pela UNIFESP e em Nutrição Clínica Funcional pela UNIB. Coordenadora da comissão de Comunicação da SBAN e membro da câmara técnica de Comunicação do CRN-3. Diretora Clínica da Dietnet Nutrição, Saúde e Bem Estar desde 2006. Autora de 6 livros de nutrição.


Compartilhe com amor para seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário (Vamos adorar!)